Ultimas Postagens

27 de out de 2013

CEGOS QUE ANDAM DE BICICLETA


"Cegos usam técnica para 'ver' com audição"

Esse foi o título de uma matéria que me chamou atenção no jornal " O Estado de São Paulo", de 3 de julho de 2011 (matéria de Alexandre Gonçalves, Clarissa Thomé e Fábio Mota, p. A-28). A seguir, vou resumir para vocês.


Daniel Kish, estadunidense, gosta de andar de bicicleta, principalmente por trilhas de montanhas. Ele é cego e usa um sentido semelhante ao sonar de morcegos e golfinhos para reconhecer o ambiente.


Ainda quando era bebê, Daniel ficou cego; aos 2 anos começou a estalar a língua; e aos 10 anos ele adquiriu consciência da técnica que desenvolvera involuntariamente para conhecer o mundo: o barulho que faz com a boca reverberava nas coisas e munia seu cérebro de informações valiosas, como localização, dimensão e profundidade dos objetos.


E isso é o suficiente para o ciclista alcançar uma independência muito boa.

Trata-se do chamado Fenômeno da Ecolocalização, uma estratégia de produzir imagens mentais com sons reverberados pelo ambiente.


Pesquisadores canadenses investigaram  o cérebro de Daniel e descobriram que os ecos são tratados como imagens na sua cabeça. Segundo o pesquisador Lore Thaler, da Universidade de Ontário Ocidental (Canadá), o cérebro já costuma produzir imagens usando ondas de luz e na ecolocalização, elas são substituídas pelas ondas sonoras.


Daniel Kish fundou a World Access for the Blind, com o objetivo de ensinar a técnica de ecolocalização para aumentar a autonomia do deficiente visual. 




"É como aprender piano. Nem todo mundo conseguirá tocar no Carnegie Hall, mas muita gente pode aprender a tocar", afirma Daniel.

O brasileiro Sandro Laina (foto abaixo), de 30 anos, ficou cego aos 7. Para poder brincar com os irmãos nas ruas de Nova Iguaçu (RJ), ele estalava os dedos e batia palmas para saber se tinha um poste ou uma parede à frente. Foi assim que Sandro começou a usar a técnica para corridas de pega-pega e logo passou para a bicicleta.

Sandro, cego desde os 7 anos, anda de bicicleta no Instituto Benjamin Constant, no Rio de Janeiro

Enquanto pedala, Sandro costuma seguir um dos irmãos ou amigos. E quando está sem guia, ele fala sem parar para perceber e evitar os obstáculos. 

Sandro é tricampeão paraolímpico de futebol de cinco (para cegos).

Acompanhe outras histórias no portal: estadão.com.br/e/cegos
Acesse

CALOI CECI AZUL MARINHO (bicicleta antiga)

Quem se lembra da CALOI CECI ?


E quem se lembra das meninas com suas cecizinhas?



A CALOI CECI foi lançada em 1972 e foi objeto de desejo das ciclistas nas décadas de 70, 80 e 90. 

A Ceci era um típico modelo de passeio, com pneu lisos, quase sempre sem câmbio, sendo que alguns exemplares vieram com cestinhas (ver Escola de Bicicleta - www.escoladebicicleta.com.br). 

Hoje é uma bicicleta que traz saudades. Felizmente, alguns exemplares ainda circulam por aí (pena que são poucos), sendo que algumas histórias já foram contadas nesse blog.


Lembram da Ceci encontrada na Cidade Universitária? 


(clique aqui para ver essa postagem)

E da Ceci encontrada numa carroça, prestes a ir para o ferro velho?


(clique aqui para ver essa postagem)

E a história da Patrícia Carla, que desde pequena, sonhava em ter uma Ceci e só conseguiu quando adulta, após restaurar um antigo exemplar?


(clique aqui para ver essa postagem)

Meses atrás, a Patrícia me informou que comprou outra CALOI CECI, um modelo que se chamava (Caloi Ceci) Fiori, cor azul escura (foto abaixo). 


Segundo a Patrícia, essa bicicleta está toda original, desde os detalhes, como manetes, selim com a marca Caloi (detalhe abaixo), até mesmo a pintura azul marinho. Ela só trocou os cubos de arrolamento, que estavam com defeito.


Na foto abaixo, outra visão da CALOI CECI FIORI da Patrícia:


E abaixo, os dois exemplares da Patrícia:


Mas a Patrícia  não parou por aí. Ela descobriu que uma tia de seu marido possuía uma Ceci rosa há mais de 20 anos. A bicicleta estava "judiada" pela ação do tempo, porque ela ficava na chuva e no sol.  Vejam: 


A Patrícia ganhou a bicicleta e sua pretensão era restaurá-la. Será que ela conseguiu? Como ficou a bicicleta? Quem sabe teremos essas respostas nas próximas postagens desse blog.
Acesse
Traduzido Por: Mais Template - Designed By