Ultimas Postagens

14 de set de 2013

CICLOVIAGEM LAGAMAR - CAP. III Pedalando pela Ilha de Superaguí

Em maio de 2012, a convite da Expedição & Aventura, pedalei durante quatro dias pelas praias desertas do Lagamar, rodeado de restingas, manguezais, ilhas, morros isolados, vegetação nativa e um mar pulsante. 

blog Viagens de Paulo Pom está contando a história dessa cicloviagem. Antes de prosseguir, clique nos links abaixo e recordem as postagens antigas: 

Ilha do Cardoso: exuberante 
o Lagamar

Planejamento,
Cananeia e a travessia para a Ilha do Cardoso. 

Pedalando pela Ilha do Cardoso.



Nesse Capítulo 3, vamos falar da comunidade do Pontal do Leste (ainda na Ilha do Cardoso) e avançar para Ilha de Superagui, que é um parque nacional. 

O PONTAL DO LESTE

A comunidade do Pontal do Leste é menor do que o Maruja e, por isso, a cultura caiçara é visivelmente mais enraizada.


Casa dos moradores caiçara
O sustento dos seus habitantes depende não só do pequeno movimento de turistas, mas principalmente da pesca

Depois de um bate-papo bem rico com os moradores, entramos num pequeno barco e atravessamos as águas agitadas do Canal de Arapira, já nas proximidades do mar aberto.


Aos poucos....

... a Ilha do Cardoso vai ficando para trás.

SUPERAGUI

Em poucos minutos, atracamos numa praia linda e deserta do Parque Nacional Ilha de Superagui.

O emocionante desembarque no Superagui

Com água agitada até os joelhos, retiramos as bicicletas e alforjes da embarcação e levamos até a areia. Essa parte foi muito empolgante!!



Se na Ilha do Cardoso tive vontade de pedalar até onde minhas pernas pudessem me levar, o meu desejo no Superagui foi de permanecer parado... só contemplando sua natureza pura.

Os morros imponentes da Ilha do Cardoso
vistos do Superagui


Por mim, eu ficava nesse lugar até anoitecer...
Mas prosseguimos a viagem num ambiente tranqüilo, que só foi quebrado quando nos deparamos com uma cena no mínimo curiosa: um cavalo solitário perambulando pela praia deserta.



Ficamos com muita pena do cavalo solitário.
E para que o animal não ficasse à deriva, o Sandro o puxou até as proximidades de uma casa de pescadores, sua provável residência.

Meu amigo Sandro puxando o cavalo numa praia deserta.
Realmente uma cena inusitada.

Eu já tinha visto muito coisa esquisita nesse mundo das viagens de bicicleta, mas nunca um ciclista puxando um cavalo pela praia.



À medida que o sol atingia o horizonte, a paisagem ganhava tons avermelhados.



E quando a noite caiu e o céu ficou salpicado de estrelas, pensei numa antiga dúvida da humanidade: afinal, existem mais estrelas no céu do que grãos de areia na praia?


Felizmente estávamos próximos à Vila de Superagui, nossa parada final daquele dia, pois a maré costuma subir no final da tarde e começo da noite, podendo comprometer qualquer tentativa de deslocamento. Nesse tipo de viagem, é preciso estar muito atento ao vai-e-vem das marés.


Depois de 24 km pedalados pela Ilha de Superagui, chegamos cansados e imundos na Pousada Bella Ilha, mas com um sorriso de orelha a orelha. Tínhamos vivido um dia fantástico numa paisagem litorânea de encher os olhos. Fui dormir cansado, mas feliz por ter recebido da vida, mas um presente especial.


Acompanhem no próximo capítulo:
- a Ilha das Peças: beleza e encanto

Quem leva:  

 Expedição & Aventura


Visa integrar práticas esportivas para iniciantes ou mesmo para aventureiros mais experientes, promovendo passeios ou expedições de caiaque e bicicleta em diferentes roteiros. Trabalha com grupos pequenos de 4 a 12 pessoas e organiza viagens durante o ano inteiro. Ideal para quem está começando e não quer se preocupar com agendamentos e infraestrutura.





Acesse
Traduzido Por: Mais Template - Designed By