Ultimas Postagens

31 de mar de 2012

BIKE ANJO


Você sabe o que são Bike Anjos?


São anjos ciclistas? Bicicleta com asas?


Na verdade, são ciclistas experientes e apaixonados pela bicicleta que ajudam pessoas que querem aprender a usar esse veículo na cidade com mais segurança.

De forma gratuita, esses anjos pedalinos mostram os melhores trajetos para se locomover, acompanham o ciclista iniciante em suas primeiras pedaladas e ensinam manutenção básica e medidas de segurança no trânsito.

E tem outras atividades, como por exemplo: 

Acompanhamentos para a Rota Marcia Prado (2011)

Oficina para aprender a pedalar - último domingo do mês, às 15hs., na Pça. Vegana (Paulista x Angélica)


Desde o ano passado, eu faço parte da equipe do Bike Anjo e pude fazer atendimentos pessoais e  ajudar na escolha de rotas mais seguras. Mas a melhor atividade que participei foi a Oficina Educativa, que rolou em 18/dez/2011, no Parque das Bicicletas, em SP: 


Vejam o vídeo: http://vimeo.com/34012054

E algumas fotos do evento:

Tenda do Bike Anjo na Oficina Educativa.

Dentre nossas tarefas, ensinamos adultos a pedalarem (na foto, o bike anjo JP)
Outro bike anjo ensinado adulto. 
Eu ajudei duas criancinhas (irmãs) a se
acostumarem sem as rodinhas.

No começo elas tiveram dificuldades...  

... mas passando carinho e orientações,
elas foram se adaptando. 
 
  
Eu também ajudei uma adulta...  

...mas ela estava super bem.  

Só precisou de algumas dicas, um pouco de confiança e já pedalou sozinha.  

Uma experiência não muito boa que eu tive foi uma moça que me pediu orientações para a compra de uma bicicleta e depois eu a acompanharia da sua casa ao trabalho. No entanto, houve aquele triste acidente na Av. Paulista, em S. Paulo, e, assustada, ela me mandou a seguinte mensagem:

Oi Paulo,
Tudo bem?
(...) Gostaria muito de saber mais sobre andar de bicicleta em São Paulo.
Fiquei muito chocada com a morte daquela ciclista na av. Paulista há umas semanas atrás e percebi que ainda não me sinto preparada para sair pedalando.
Acabei optando pelo carro, que comprei no mês passado.
(...) Mas não desisti, apenas adiei; mesmo não indo ao trabalho de bike, posso passear no parque.

Realmente aquilo que aconteceu trouxe traumas e tristezas para todos nós. De fato, a estrutura da cidade de SP ainda é ruim para ciclistas, por isso o caótico trânsito paulistano ganhou mais um carro, mais um emissor de poluição. 

De qualquer forma, os Bike Anjos acreditam em uma cidade melhor, com um trânsito mais seguro para as pessoas, por meio da educação e orientação.

Quer pedalar na cidade? Peça um Bike Anjo:
Acesse

30 de mar de 2012

PHILLIPS 1955 (bicicleta antiga)



Essa seção traz uma raridade: uma antiga bicicleta Phillips, ano 1955, toda original, que pertence a Matheus Carogio (14 anos) e seu avô Luiz Carogio.

Matheus e seu avô Luiz: proprietários da Phillips 1955

Em 1955, Luiz Carogio recebeu de presente de uma tia do Rio de Janeiro essa bela Phillips. Ela esta nova, zero quilômetro.

Durante muitos anos, Luiz usou a bicicleta para ir ao trabalho, frequentar cursos noturnos e para pequenos passeios.


Ilustração do manual da Phillips
com o modelo de Matheus e Luiz

Ela transportou até a esposa do Sr. Luiz Carogio, avó de Matheus, quando estava grávida para o tratamento pré natal.

Detalhe da dupla barra do quadro de aço
Depois de anos e anos de uso intenso, a bicicleta foi restaurada para uma nova pintura, colocação de filetes e cromagem das peças, que são todas originais.

Uma bicicleta imponente


Hoje em dia a Phillips/1955 da família Carogio é usada só para passeio aos domingos. Mesmo assim ela ainda é duro na queda: há pouco tempo atrás, a bicicleta rodou 12 km sem parar até um encontro de veículos antigos. 

O detalhe do protetor de corrente, peça rara.



A bicicleta ganhou até um blog: "Bicicleta Antiga Phillips", do próprio Matheus Carogio (www.matheuscarogiobicicletaphillips.blogspot.com) onde é possível conferir mais detalhes dessa raridade.



Fotos: Matheus Carogio

Sobre a minha bicicleta Phillips (1953): 




Recado: Se você possui uma bicicleta antiga e quiser que eu a divulgue no blog, faça como o Matheus e outros leitores, mande um e-mail contando um pouco da história da sua raridade com algumas fotos em boa resolução.
(paulorobertopom@gmail.com)

Acesse

JULIANA




Julianauma pessoa amável com todos, super especial, de grande coração. Um anjinho na Terra...

Conheci Juliana em outubro/2011, numa festinha do pessoal do bike anjo. Depois, nos vimos no 10º Encontro Nacional de Cicloturismo (nov/2011) e em outros eventos do mundo da bicicleta, como a bicicletada.

Juliana era muito carinhosa com os amigos: no Encontro, eu ganhava vários "ois",  "tchaus", acenos e sorrisos dela num mesmo dia. Ela era um doce de pessoa e seus gestos me davam a gostosa sensação de ser querido.   


Juliana gostava de bicicleta e defendia o uso desse veículo como meio de transporte. Ela usava a bicicleta para fazer boa parte dos seus deslocamentos, como ir para o trabalho. 



Juliana era bióloga e trabalhava com células tronco e cordão umbilical, num hospital de São Paulo. Sua função era salvar vidas. 

Um dia, Juliana, com aquele seu jeitinho meigo, sugeriu que eu desse sangue para entrar no banco de doadores de medula óssea. Ela até brincou comigo: "ah, você tem medo de doar sangue rssss".

Na semana do dia 27/fev/2012 a 2/mar/2012, eu estava em Brasília correndo com as entrevistas e pesquisas para minha dissertação. Não sei porquê eu lembrei que precisava arrumar um tempinho para fazer aquela doação de sangue: "preciso perguntar para a Juli como faz", pensei... 

Infelizmente não deu tempo: Juliana se foi no final daquela mesma semana... e, para mim, ela se tornou  um  anjinho no céu.

Eu não tive uma convivência frequente com a Juliana. Mas ela é uma daquelas pessoas que passam rapidamente pela nossa vida e que sempre serão lembradas com carinho, pois são muito especiais.

Deixo aqui um registro das principais lembranças que tenho da Juliana. Como ela era cheia de vida,  feliz e sorridente, preferi não falar sobre as condições de sua partida... mas, certamente, aquela foi a noite em que "Deus chorou", como mostra o vídeo abaixo de Luiz Menegaz:



Fotos: Jorge Blanquer
Acesse
Traduzido Por: Mais Template - Designed By