Bem-vindo viajantes

Bem-vindo viajantes! Esse blog tem como objetivo tornar público algumas questões, reflexões e vivências que tenho tido, daí o nome "Viagens de Paulo Pom". As postagens e discussões desse espaço envolverão os seguintes temas: meio ambiente, sustentabilidade, ciclismo e cicloturismo, montanhismo e vivência ao ar livre. Mas viagens por outros mundos também serão feitas...

domingo, 21 de julho de 2013

PEUGEOT BALONET - DÉCADA DE 50


Dessa vez, a relíquia que apresento vem da França: uma elegante PEUGEOT BALONETtotalmente restaurada, da década de 1950, que pertence ao leitor desse blog, Fernando Ferro, de São Paulo-SP (abaixo, foto da bicicleta no estado em que foi adquirida):


Fernando adquiriu essa bicicleta há cerca de 2 anos atrás, com muitas peças faltando. Assim, visando uma restauração, ele foi garimpando peças originais. Ao lado, reparem o freio todo enferrujado. 



Na foto acima, é possível ver que até o bagageiro era original. E na foto abaixo, a parte traseira da bicicleta já restaurada.


A restauração da bicicleta terminou no final de 2012. As peças de aço foram cromadas e as peças de alumínio foram polidas.



A pintura foi feita com o Sr. Moacir Scarelli, que mora em Atibaia-SP. Vale mencionar que o Sr. Moacir é um excelente restaurador de bicicletas antigas; ele filetou a minha inglesa Phillips
(vejam aqui  e aqui).



Abaixo, o detalhe do manete (em madeira) e a alavanca de troca de marcha, situada na parte superior do quadro.


Abaixo, outra visão do guidão:


Reparem, na foto abaixo, o detalhe em vermelho no trocador de marcha e no cano inferior a tradicional marca do leão da fabricante francesa:


Abaixo, o detalhe da campainha:



A marca Peugeot (a mesma que fabrica os automóveis franceses) fixada em dois lugares do quadro: uma fina plaqueta na parte frontal (foto à direita) e pintada no cano inferior (foto abaixo): 

Abaixo à direita: selim com uma bolsa de ferramentas e a bomba de ar presa no cano do quadro; abaixo à esquerda: a parte frontal da bicicleta, com o farol:
















O tradicional emblema do leão está presente no protetor de corrente (abaixo):


Fernando estima que sua Peugeot foi fabricada no começo da década de 1950. De fato, os catálogos daquela época mostram modelos muito semelhantes (clique nas imagens para ampliá-las):

1 9 5 1
calendário argentino
fonte: http://cyclespeugeot.com/1950-1959PeugeotCatalogs.html

1 9 5 3

fonte: http://cyclespeugeot.com/1950-1959PeugeotCatalogs.html
1 9 5 7

fonte: http://cyclespeugeot.com/1950-1959PeugeotCatalogs.html

E para finalizar, vamos comparar:

antes da restauração:

depois da restauração:




Quer ver sua bicicleta antiga ou sua história de ciclismo ser publicada neste blog? Faça como o Fernando, mande-me um e-mail (paulorobertopom@gmail.com) contando um pouco da história e fotos em alta resolução. 

11 comentários:

  1. Parabéns amigo Paulo pelo blog e ao proprietário pela maravilhosa Peugeot. Meu avô adquiriu uma Peugeot Turismo 3 azul para uso pessoal e duas da mesma cor, sendo que femininas, para minha mãe e minha madrinha. As duas existem até hoje. A da minha madrinha em estado de nova. Pouquíssimo rodada, ainda com pneus e câmaras (bicos finos) originais. Segundo minha mãe, a da minha madrinha é mais recente que a sua, pois meu avô à adquiriu posteriormente. Na época minha madrinha possuía uma tamanho médio, que infelizmente foi vendida naquele tempo. Questionarei ao meu avô, que deve se lembrar melhor da história. Me lembro até hoje de passear com meu avô na cadeirinha de sua Peugeot Turismo 3 até seu antigo local de trabalho um pouco próximo à nossa residência, a antiga Usina Santo Antônio, hoje destruído pelo tempo, restando apenas suas chaminés. Meu avô sempre teve vontade de que eu pudesse entrar na usina em funcionamento e ver a cana se transformando no açúcar, a princípio quente. Também me lembro de passear na cadeirinha da Peugeot Turismo 3 de minha mãe, guiada por meu pai nas noites antes de ir trabalhar como segurança noturno em uma universidade. Também me lembro de meu primo andando na cadeirinha da Peugeot de meu avô e eu os acompanhando com a minha. Infelizmente a bicicleta de minha mãe está com marcas do tempo e do uso diário por meu pai, que a pedalava exaustivamente todo dia, muitos quilômetros, porém, como disse anteriormente, permanece até hoje e está desmontada para uma futura restauração. A do meu avô infelizmente foi furtada quando invadiram o quarto onde ela se encontrava. No outro dia meu avô teve a infeliz surpresa de sua falta. Muito obrigado Paulo pelo espaço e por compartilhar minhas felizes lembranças. Obrigado também pelas fotografias dos catálogos, onde pude descobrir um excelente site, que disponibiliza o conteúdo gratuitamente. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Matheus, veja aí essa interessante história das bicicletas dos seus avós. Se tiver fotos, escaneia e me manda e fazemos uma belíssima postagem com essa história. Abraços.

      Excluir
  2. Bom dia Sr. Paulo. 1º lugar Parabéns pela PEUGEOT BALONET - DÉCADA DE 50... Agora reparando detalhes do restaurador... Vi que restaurador apesar ter feito um grande trabalho... Fez algumas modificações pessoais que não existem. Podem ser apedido do proprietário, ou de cunho pessoal... Mas repare no antes e depois antiga estava mais próximo do original, pois é só conferir nas fotos, pelos catálogos dele mesmo da Argentina, Europa etc... Aqueles punhos em madeira não existem nos catálogos PEUGEOT BALONET - DÉCADA DE 50. Vi os filetes no quadro totalmente diferente, puxando mais linha das Inglesas... Aqueles punhos dela parecem ser kobo preto estavam mais próximos do original, bastaria comprar em branco, jamais aquele Par de punhos de madeira... Agora sei lá sei foi o proprietário que quis assim, mas essa bike não ficou 100% original... A antiga apesar de bem judiada estava mais próximo do original... Na foto da Antiga estava faltando só mudar o selim pra molas e trocador e coroa c/capa corrente, o restante estava mais certo... Do que o resultado final desse restauro, cheio de erros... E a pintura do quadro naquele padrão metálico... Eu jamais faria desse jeito uma vez que a bike estava quase completa diferente faltando poucas peças originais... Só partiria pra esse caminho qual foi feito... Se a bike fosse montada peça por peça. Ai o proprietário colocaria seus detalhes de cunho pessoal a seu gosto, fugindo da originalidade. No mais seria isso. Abs. abraços... Lauro.

    ResponderExcluir
  3. que tipo de cor vermelha foi unsada na pintura dessa bike?

    ResponderExcluir
  4. Faixa de preço de uma Peugeot de 1953 ?
    Tenho uma e gostaria de me desfazer!

    ResponderExcluir
  5. Bicicleta Peugeot de 1953 ! Gostaria de saber a faixa de valores para venda.
    elizacabalheiro@Gmail.com

    ResponderExcluir
  6. Bicicleta Peugeot de 1953 ! Gostaria de saber a faixa de valores para venda.
    elizacabalheiro@Gmail.com

    ResponderExcluir
  7. Faixa de preço de uma Peugeot de 1953 ?
    Tenho uma e gostaria de me desfazer!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. depende muito do estado vc. teria que pelo menos publicar algumas fotos.

      Excluir