Bem-vindo viajantes

Bem-vindo viajantes! Esse blog tem como objetivo tornar público algumas questões, reflexões e vivências que tenho tido, daí o nome "Viagens de Paulo Pom". As postagens e discussões desse espaço envolverão os seguintes temas: meio ambiente, sustentabilidade, ciclismo e cicloturismo, montanhismo e vivência ao ar livre. Mas viagens por outros mundos também serão feitas...

sexta-feira, 30 de março de 2012

JULIANA




Julianauma pessoa amável com todos, super especial, de grande coração. Um anjinho na Terra...

Conheci Juliana em outubro/2011, numa festinha do pessoal do bike anjo. Depois, nos vimos no 10º Encontro Nacional de Cicloturismo (nov/2011) e em outros eventos do mundo da bicicleta, como a bicicletada.

Juliana era muito carinhosa com os amigos: no Encontro, eu ganhava vários "ois",  "tchaus", acenos e sorrisos dela num mesmo dia. Ela era um doce de pessoa e seus gestos me davam a gostosa sensação de ser querido.   


Juliana gostava de bicicleta e defendia o uso desse veículo como meio de transporte. Ela usava a bicicleta para fazer boa parte dos seus deslocamentos, como ir para o trabalho. 



Juliana era bióloga e trabalhava com células tronco e cordão umbilical, num hospital de São Paulo. Sua função era salvar vidas. 

Um dia, Juliana, com aquele seu jeitinho meigo, sugeriu que eu desse sangue para entrar no banco de doadores de medula óssea. Ela até brincou comigo: "ah, você tem medo de doar sangue rssss".

Na semana do dia 27/fev/2012 a 2/mar/2012, eu estava em Brasília correndo com as entrevistas e pesquisas para minha dissertação. Não sei porquê eu lembrei que precisava arrumar um tempinho para fazer aquela doação de sangue: "preciso perguntar para a Juli como faz", pensei... 

Infelizmente não deu tempo: Juliana se foi no final daquela mesma semana... e, para mim, ela se tornou  um  anjinho no céu.

Eu não tive uma convivência frequente com a Juliana. Mas ela é uma daquelas pessoas que passam rapidamente pela nossa vida e que sempre serão lembradas com carinho, pois são muito especiais.

Deixo aqui um registro das principais lembranças que tenho da Juliana. Como ela era cheia de vida,  feliz e sorridente, preferi não falar sobre as condições de sua partida... mas, certamente, aquela foi a noite em que "Deus chorou", como mostra o vídeo abaixo de Luiz Menegaz:



Fotos: Jorge Blanquer

Nenhum comentário:

Postar um comentário