Bem-vindo viajantes

Bem-vindo viajantes! Esse blog tem como objetivo tornar público algumas questões, reflexões e vivências que tenho tido, daí o nome "Viagens de Paulo Pom". As postagens e discussões desse espaço envolverão os seguintes temas: meio ambiente, sustentabilidade, ciclismo e cicloturismo, montanhismo e vivência ao ar livre. Mas viagens por outros mundos também serão feitas...

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

SÃO PAULO: A CIDADE DAS BICICLETAS (?) - Parte II

Ilustração com base em montagem feita pelo jornal O Estado de SP

Em jul/2011 fiz uma postagem onde discuti se SP podia ser considerada a cidade das bicicletas:  


Em um comentário, o colega Waldson Gutierres (Antigão)  considerou SP como a "cidade dos que sofrem para andar de bicicleta", ressaltando o poder da "armadura de lata".


Para mim, ao mesmo tempo que NÃO, São Paulo é SIM a cidade das bicicletas. De um lado, o descaso e o desrespeito ainda imperam, do outro, muita gente usa as magrelas como meio de transporte e a cidade já vem respondendo, ainda que lentamente, a esta demanda.

Esse adesivo é visível em bicicletas e até mesmo automóveis.
Foi a Prefeitura que o confeccionou?

Novos caminhos para as bicicletas:

O número de ciclovias e, especialmente, ciclorotas, vêem crescendo (lembrando: na ciclovia existe separação física entre bicicletas e carros e na ciclorrota ambos usam o mesmo  espaço da rua, mas as primeiras têm preferência e há pinturas no asfalto indicando essa prioridade). 

Além do conjunto cicloviário instalado no bairro de Moema, que causou muitas polêmicas (ver  http://viagensdepaulopom.blogspot.com/2011/11/ciclovia-em-moema-s-paulo-polemica.html) outros sistemas vêem sendo implantados:  


O bairro do Brooklin (zona sul) ganhou uma rota cicloviária de 15km em junho/2011, conectando o Parque do Cordeiro a Av. Jornalista Roberto Marinho, passando por diversas ruas, como mostra o mapa abaixo.


Ciclorrota do Brooklin
Ilustração do jornal O Estado de S. Paulo
21/jun/2011, matéria Rodrigo Burgarelli e Vitor Hugo Brandalise
(clicar para ampliar)
No bairro da Lapa (zona oeste) foi inaugurada uma ciclorota de 18km, conectando os Parques Villa Lobos e Água Branca, como mostra o mapa abaixo.

Ciclorrota do Bairro da Lapa
Ilustração do jornal O Estado de S. Paulo
7/dez/2011, p. C10, matéria Caio do Valle
(clicar para ampliar)
Na Mooca (zona leste), outro bairro da cidade de SP, a Prefeitura instalou mais 8 km de ciclorrotas:


Ciclorrota do Bairro da Mooca
Ilustração do jornal O Estado de S. Paulo
7/dez/2011, p. C10, matéria Caio do Valle
(clicar para ampliar)
Parte desses novos percursos passam por vias movimentadas e grandes cruzamentos, o que é muito bom, pois a cidade tem que se adequar à movimentação de ciclistas, que tende a ser cada vez maior.

Existe também um pequeno sistema ligando o metrô Butantã e a Cidade Universitária (USP), tema que terá uma postagem própria em breve.

A Ciclofaixa de lazer:

A Ciclofaixa que funcionada aos domingos e feriados nacionais, das 7 às 16hs., já é um espaço consagrado de lazer na capital paulista.


Para quem não conhece, a ciclofaixa é uma diversão
segura. Vale a pena
Cada vez mais ciclistas transitam pela ciclofaixa, que conta com o auxílio de diversos colaboradores, como mecânicos e sinalizadores nos faróis. Muitos ciclistas usam a ciclofaixa não só para lazer, mas também para se acostumarem a transitar pelas ruas e avenidas de São Paulo. 

Integração Bicicleta + Metrô/Trem:


Desde 2007, o ciclista pode embarcar com sua bicicleta no metrô e trens de SP (dias de semana a partir das 20:30hs; sábados após às  14hs; domingos e feriados o dia todo). 


Segundo o Metrô, 53 ciclistas por dia usufruem desse benefício durante a semana. No domingo, esse número sobe para 573. 


Mas carregar as bicicletas pelas escadas rolantes era proibido. O ciclista era obrigado subir e descer inúmeros degraus com uma bici que pesa, em média, 20kg. Absurdo!


No entanto, a partir de 04/fev/2012, o Metrô e a CPTM liberaram as escadas rolantes que estão subindo e isso se deu graças a uma campanha que reivindicou mudanças. Vejam o  vídeo e a carta que impulsionaram a medida:
  




Uma conquista significativa. Mas ainda é proibido carregar a bicicleta pelas escadas rolantes que descem. O Metrô alega que o usuário pode não aguentar o peso de sua magrela, mas eu não vejo diferença em suportar a bici na escada rolante que sobe ou que desce, até porque o ciclista pode se valer do freio da bicicleta para mantê-la imóvel.

Além disso, é perigoso descer uma longa escada carregando uma bicicleta, não só pelo peso, mas também pelo seu tamanho. Mas os burocratas gostam de proibir... 

Menos Carros!!?? 
Não...


"Mais bicicletas!!! Menos carros!!"


Essas são apenas algumas palavras de ordem gritadas pelos participantes da Bicicletada. 


Aliás, qualquer um que sonha com uma cidade decente, limpa e viável social e ambientalmente sabe que é preciso menos carros. Aliás, menos carros no planeta é algo bem desejável.


Um dia o jornal trouxe a seguinte manchete: "Aumento da frota de carros desacelera em SP". Um sonho que começa a realizar-se, pensei alegremente.


Infelizmente, era um engano. 


A matéria explicava que o Detran/SP emplacou menos carros cidade de SP nos últimos 4 anos. A média diária de 2011 foi de 328 carros, contra 647 em 2008.


Mas as vendas de automóveis zerados se mantiveram estáveis na cidade durante o mesmo período: foram 283 mil unidades em 2008 contra 276 mil em 2011 (Fenabrave).


É provável que esse desencontro de dados ocorra porque parte dos carros vendidos na cidade de SP são emplacados em outras cidades da região metropolitana, que mostram crescimento da frota: Guarulhos emplacou 70 carros por dia (média de 2011), contra 48 em 2008; em S. Bernardo, o aumento foi de 39 (2008) para 47 (2011).


A verdade é que boa parte dos veículos emplacados em cidades adjacentes é usado na capital, que já tem uma frota de 7,1 milhões de veículos (5,2 milhões são automóveis) (Detran/SP). 


É por isso que, na hora de pico, a média da velocidade dos carros na cidade de SP é praticamente igual a de uma galinha (ahahaha), como noticiou em 2010 o jornal "Folha de S. Paulo":

 Jornal Folha de S. Paulo de 05/mar/2010
"No rush, carro tão veloz quanto galinha"
Mais Bicicletas!!??
Sim!!!

O número de bicicletas também vêem crescendo bastante em  SP, da mesma forma que o uso desse veículo como meio de transporte. Veja a tabela abaixo as viagens de bicicleta por dia em 1997 e em 2007:  um salto de 177% . 


No entanto, a mesma pesquisa mostra que em 2007 a bicicleta correspondia a apenas 0,6% das viagens em relação  à outras formas de se transportar, incluindo a pé: 


Se em 2007, 156 mil pessoas usavam diariamente a bicicleta como meio de transporte em SP, hoje esse número é muito maior. Basta olhar para as ruas. 

Essa demanda faz com que o Poder Público tenha que se mexer. E os motoristas que são mal educados são obrigados a nos tolerar, porque é uma "revolução" sem volta.

Viaduto do Chá, centro de SP;
um dia de inverno de 2009, às 6:45:
ciclista carregado de alimentos.

E você, o que pensa? São Paulo é ou não a cidade das bicicletas?

 Um senhor usando a bicicleta como meio de
transporte no centro de SP
Foto publicada no jornal O Estado de SP

Ilustração do cartaz temático dos 5 anos da Bicicletada de SP
Feita por: Mona Caron

Mostra a revolução dos ciclistas



Fontes: 

- Folha de S. Paulo de 05/mar/2010: "No rush, carro tão veloz quanto galinha"

- Sobre a permissão de bicicleta na escada rolante do metrô: "O Estado de S. Paulo"  (p. C9) e "JT" (p. 6A), ambos do dia 29/jan/2012, Bruno Ribeiro e Artur Rodrigues assinam a matéria em ambos jornais;

- "Aumento da frota de carros desacelera em SP", matéria de Caio do Valle, jornal "O Estado de S. Paulo", p. C5, 23 de janeiro de 2012.

- "Brooklin vai ganhar ciclorrota de 15km até o fim do mês que vem",  matéria Rodrigo Burgarelli e Vitor Hugo Brandalise, jornal "O Estado de S. Paulo", 21 de janeiro de 2011 (http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,brooklin-vai-ganhar-ciclorrota-de-15-km-ate-o-fim-do-mes-que-vem,735087,0.htm). 

Um comentário:

  1. Paulo,
    Muito bom este post.
    Aliás, parabéns pelo blog todo!
    Saudações paulistanas!
    LuiZ
    8)

    ResponderExcluir