Bem-vindo viajantes

Bem-vindo viajantes! Esse blog tem como objetivo tornar público algumas questões, reflexões e vivências que tenho tido, daí o nome "Viagens de Paulo Pom". As postagens e discussões desse espaço envolverão os seguintes temas: meio ambiente, sustentabilidade, ciclismo e cicloturismo, montanhismo e vivência ao ar livre. Mas viagens por outros mundos também serão feitas...

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

10º ENCONTRO NACIONAL DE CICLOTURISMO E AVENTURA


O tradicional Encontro Nacional de Cicloturismo e Aventura, promovido anualmente pelo Clube de Cicloturismo do Brasil, chega na sua 10ª edição em 2011.

O evento ocorrerá no feriado de 12 a 15 de novembro, na pequena cidade de Santa Maria Madalena/RJ, de natureza exuberante e prédios históricos, tudo encravado nas montanhas da Serra do Desengano.


Serão 4 dias com uma rica programação: palestras, debates, mini cursos, além de passeios de bicicletas por trilhas e estradas da região (sempre em ritmo leve), tudo isso em clima de confraternização e amizade.


Programação: 

Mesa Redonda - Volta ao Mundo de Bicicleta: Antonio Olinto, Argus Caruso e Arthur Simões.

Mesa Redonda - História do Cicloturismo e da Bicicleta no Brasil: André Schetino e Antonio Miotto. 

Mesa Redonda - Mobilidade Urbana: José Lobo, André Pasqualini e Leandro Valverde.

Palestras sobre viagens de bicicleta
- Cuba (Walter Magalhães, Marcelo Azevedo e Sérgio Ribeiro)
- Santiago de Compostela e Alpes Europeus (Eliana Garcia e Rodrigo Telles)
- Volta pela América do Sul (Thiago Fantinatti)

Mini Curso - Desidratação de Alimentos para viagens: José Renato dos Santos. 

4 Passeios de Bicicleta (em diferentes níveis de dificuldade)

Inscrições (somente pelo sítio) e mais informações:


Prazo para inscrições: até 06 de novembro (vagas limitadas). Leve sua bicicleta e seu capacete!!

Organização: 


E O QUE ROLOU NOS ENCONTROS ANTERIORES...


7º Encontro - 2008 - Camboriú/SC

Camiseta do 7º Encontro
Eu já estava trabalhando no Clube nessa época, mas não pude ir ao Encontro de 2008, realizado em Camboriú/SC. Esse evento foi marcado pelas fortes chuvas que causaram as enchentes daquele ano em Santa Catarina. Organização e participantes ficaram ilhados no hotel, muitos passeios foram prejudicados e o jeito foi assistir vários vídeos de cicloviagens. Rodovias foram interditadas, horários de ônibus cancelados. Lembro-me do amigo Warley dizendo levou uma chamada no trabalho porque chegou 2 dias depois do fim do feriado.


8º Encontro - 2009 - Campos do Jordão/SP

Camiseta do 8º Encontro: Viaje de Bicicleta!
O Encontro de 2009 foi o meu primeiro, portanto tenho fotos para mostrar e histórias para contar! Foi realizado no município de Campos do Jordão/SP, no alto da Serra da Mantiqueira.

Os passeios de bicicleta foram pelas montanhas...

... aos olhos de imponentes araucárias.

Uma linda menina da região também quis pedalar conosco.

O Jorge nos falou sobre sua incrível viagem
de bicicleta pelos "Los Salares de Chile".

Fes contou com a tecnologia para nos
passar sua experiência de mecânica de bicicleta.

Um pequeno papagaio interceptou um
dos nossos passeios de bicicleta...


... e deu um show de exibicionismo!!

Pose para fotos!

Foi um prazer conhecê-lo!!

9º Encontro - 2010 - Sacramento/MG

"Vá de Bike" marcou a camiseta de 2010
O Encontro de 2010, em Sacramento/MG, foi muito corrido para mim. Eu tinha a responsabilidade de apresentar a palestra sobre minha viagem de bicicleta para a Nova Zelândia. Mas no dia seguinte do feriado, eu tinha que apresentar um seminário para uma disciplina do mestrado. Terminei de preparar a palestra e o vídeo um dia antes da palestra e fui para Sacramento no meio do feriado. Ao invés da bicicleta, eu levei o texto do seminário e estudei enquanto todos pedalavam. Foi uma tristeza, mas pelo menos participei da cantoria que rolou numa das noites, sob a batuta do violeiro Fábio Nazareth, do Rio de Janeiro.


 A palestra sobre minha viagem
de bicicleta para a Nova Zelândia...

 ... foi uma oportunidade de partilhar com os amigos as emoções
e aventuras que vivi em 2009 do outro lado do mundo.

Explicando o sistema de campings na Nova Zelândia.

E que venha Santa Maria Madalena/RJ 
o 10º Encontro!!



BICICLETA ANTIGA - MONARETA MONARK - 70/80


 A pequena Monareta, lançada na década de 60 e com grande sucesso nos anos 70 e 80, era fabricada pela Monark, empresa nacional fundada em 1948, no bairro da Bela Vista, em São Paulo.

A Monareta era destinada ao público jovem, como mostra a foto abaixo, sendo que um de seus modelos iniciais possuía uma garupa destacável do quadro, à semelhança das Monarks de aro 28. 

"Centauro" e "Águia de Outro" foram algumas das versões da Monareta ao longo dos anos. A Monark lançou um modelo dobrável que se chamava "Dobramatic". E a Monareta "Olé 70" foi uma jogada de marketing para a Copa de 1970, no México, vencida pelo Brasil.

A Monareta foi avançando no decorrer dos anos, com novas versões e modificações, até que parou de ser fabricada em 1989, quando já tinha perdido muito espaço para as "mountain bikes". 



A foto abaixo, do catálogo de clássicas da Monark, é o modelo de 1973, da série Brasil de Ouro. Notem o estilo típico dos figurantes: 

Monark Monareta nos anos 70 para o público jovem.

A Monark Monareta da série "Brasil de Ouro" possuía a seguinte ficha técnica:


Quadro ..................... linha reta
Pneus/Aros ................ 20 x 1,75
Freios ...................... manual ou freio contra pedal a escolha
Pedais ..................... esporte com sapatas de PVC anti-derrapante
Selim ...................... conforto flutuante (exclusivo)
Tração ..................... monobloco "Ponto Vermelho" (exclusivo)
Cobertura da corrente ... bicolor
Refletor ....................traseiro e dianteiro
Cores ...................... verde, amarelo, vermelho, lilás
                                      (combinação com marfim)
Bolsa ......................  opcional


Monark do Paulo Rafael 

Essa Monareta azul pertence ao colega Paulo Rafael, que gentilmente compartilhou essa imagem conosco. Ele conta que pensava em adquirir uma bicicleta desse tipo há algum tempo, até que um dia viu na rua onde mora um rapaz pedalando de passagem nessa Monareta. 
Paulo chamou o rapaz e comprou a bicicleta. 
Agora vai começar a revitalização, até porque o guidão e o paralama traseiro não são originais, segundo o colega.
Espero que ele também possa compartilhar conosco as fases da restauração.

Fotos de Monareta restaurada com bolsas laterais:


Fontes:

http://oficinadasclassicas.blogspot.com/2010/11/monark-monareta-historia.html


http://bikeveiaklub.blogspot.com/2011/01/monark-monareta-historia.html


http://monaretas.wordpress.com/2011/03/12/historia-da-monareta/

CIDADE DE SP - 300 ANOS?

A cidade de São Paulo tem 457 anos, não é? Sim e não...

São Paulo, na qualidade de cidade, tem "apenas" 300 anos, completados no último dia 11 de julho.

Em verdade, o povoado de São Paulo de Piratininga foi instalado em 25 de janeiro de 1554 e elevado a vila em 1560. Durante dois séculos, a vila permaneceu pobre e isolada e levou 157 anos para conquistar o status de cidade. 

 Ao que tudo indica, o Largo da Memória, em ilustração antiga,
com destaque para o obelisco.
O Largo da Memória em jul/2011
Segundo a Prefeitura, o obelisco é o monumento mais antigo da cidade


Em 11 de julho de 1711, a vila São Paulo foi elevada a condição de cidade pelo então rei de Portugal, D. João V, por intermédio de uma ordem régia assinada em Lisboa.

Nesse momento criava-se condições legais e administrativas para que a povoação rústica e rural se abrisse para o urbano, segundo o Prof. José de Souza Martins da FFLCH/USP, entrevistado pelo Jornal da USP. Segundo o docente, a história de São Paulo contém acidentes, motins, grandes ousadias e muita criatividade. 


Mapa de SP em 1711, 
produzido pela matéria do jornal o Estado de SP

Há 300 anos, São Paulo tinha cerca de 210 casas de taipa, ruas de terra batida, 7 igrejas, 4 bicas d'água, 1000 habitantes entre índios escravizados, portugueses e mamelucos filhos da terra. Os problemas naquela época eram falta de sal e transporte ilegal de éguas pelo caminho do mar. Somente depois de 8 meses é que os vereadores descobriram a elevação.

São Paulo foi a sétima cidade do Brasil, precedida por Salvador, Rio, Paraíba, Olinda, São Luis e Cabo Frio que tinham recebido a condição.

Mais informações: "Projeto São Paulo, outros 300!", exposição na Livraria João Alexandre Barbosa, na Cidade Universitária, até novembro, que reúne livros e fotografias sobre a história da cidade e sua evolução cultura e geográfica.


Hoje o Largo da Memória sofre com sujeira e pichações

Tem alguns pára-ciclos próximo ao local da exposição, mas sugiro deixar a bicicleta naqueles instalados na Colméia, situada na Rua do Anfiteatro, 181, na Cidade Universitária (onde tem seguranças). Depois é só atravessar a pé a Praça do Relógio até a livraria.   

Fontes: 
Jornal da USP, ano XXVII, n. 931, 18 a 24/jul/2011.
O Estado de São Paulo, pág. C8, 10/jul/2011, matéria de Vitor Hugo Brandalise



domingo, 4 de setembro de 2011

CICLOVIAGEM NOVA ZELÂNDIA NO JORNAL

 A cicloviagem que fiz para a Nova Zelândia, em 2009, foi tema de uma matéria no caderno de viagem, do jornal "O Estado de S. Paulo", de 16 de agosto de 2011.

Foto na capa do caderno viagem

A matéria também pode ser vista nos sítios eletrônicos: 



http://www.extremos.com.br/noticias/110816_De_bicicleta_pela_Nova_Zelandia/



Sobre a exposição de fotos dessa viagem no Metrô Sacomã:

http://viagensdepaulopom.blogspot.com/2011/09/cicloviagem-nova-zelandia-exposicao.html


sábado, 3 de setembro de 2011

CICLOVIAGEM NOVA ZELÂNDIA - EXPOSIÇÃO FOTOS - METRÔ SACOMÃ

 "Estação Sacomã.

Desembarque pelo lado direito do trem. 

Acesso a exposição de fotos Nova Zelândia, o sonho de uma viagem de bicicleta"




Linha Verde do Metrô de SP:
Em setembro a Estação Sacomã
pulsa um pouco as emoções de
uma viagem de bicicleta

Bem que, durante o mês de setembro, o condutor do metrô de SP poderia fazer esse anúncio ao se aproximar da Estação Sacomã, na linha verde

Afinal, durante esse mês, algumas fotos da cicloviagem que fiz pela Nova Zelândia, em 2009, estarão expostas nesse local. 

Faz parte do projeto "Linha Cultural" do Metrô paulistano.

A seguir algumas imagens da exposição:





Cartaz do Projeto Linha da Cultura, divulgando as exposições de setembro, incluindo a cicloviagem para Nova Zelândia:

Visão geral da exposição no Metrô Sacomã:
 A exposição é simples, são apenas 14 imagens,
com legendas e mapas que obedeceram os padrões do metrô:
Mas é possível ter uma ideia dos 40 dias 
que viajei pela Nova Zelândia, 
acampando, caminhando por trilhas, subindo montanhas...
... e pedalando por cerca de 1.300 km.

Os cartazes da exposição:

Cartaz que eu produzi
Cartaz feito pelo metrô



O "Kiwi", ave símbolo da Nova Zelândia, é um pouco maior que uma galinha, não voa e é ameaçado de extinção:


Duas fotos usadas na exposição do Metrô Sacomã:

Parque Nacional do Monte Aspiring:
maravilhosa mistura de natureza selvagem, 
altas montanhas nevadas, belíssimos vales,
tudo isso regado por um silêncio profundo.
Dada: 29/jan/2009 - 626,30 km pedalados


Ilha Norte
Pedalando pela Ilha Norte, próximo ao Mt. Ruapehu: 
"para um bom viajante, nada é distante..." 
(trecho da música "Peão", 
de Almir Sater e Renato Teixeira).
Dada: 11/fev/2009 - 1.146 km pedalados

Essa exposição tem o apoio de: 


Foto Ferrara
www.fotoferrara.com.br
Rua Dom José de Barros, 65, Térreo
Centro - São Paulo


Regis Bike
www.regisbike.com.br
Rua Mário Vicente, 484, Ipiranga - S.Paulo



Apfel - Restaurante Vegetariano
www.apfel.com.br
Rua Dom José de Barros, 99
esquina c/ Barão de Itapetininga
Centro - S.Paulo

E também o apoio do Clube de Cicloturismo do Brasil, que completa 10 anos de fundação em 2011:


SUMÁRIO:

Exposição de fotos: "Nova Zelândia: o sonho de uma viagem de bicicleta"

Local: Estação Sacomã do metrô (linha verde)

Duração: mês de setembro/2011




Próximos locais da exposição: 
alguma estação na linha azul (em outubro) e na linha vermelha (em novembro); depois outras fotos serão acrescentadas e pretendo apresentar em outras instituições (aguardem informações).