Bem-vindo viajantes

Bem-vindo viajantes! Esse blog tem como objetivo tornar público algumas questões, reflexões e vivências que tenho tido, daí o nome "Viagens de Paulo Pom". As postagens e discussões desse espaço envolverão os seguintes temas: meio ambiente, sustentabilidade, ciclismo e cicloturismo, montanhismo e vivência ao ar livre. Mas viagens por outros mundos também serão feitas...

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Recursos naturais da Terra para 2010 terminarão no sábado, diz estudo de ONG

 
Pessoal, hoje trago uma notícia sobre meio ambiente. É provável que a metodologia desse estudo seja passível de discussão, mas, por outro lado, não se pode negar que ele reflete algo que está mais do que escancarado para todos nós (apesar de muitos insistirem em permanecer com os olhos fechados para a triste realidade). Então, segue um resumo da notícia (as fotos eu obtive no sítio da Nasa):


No próximo sábado (21/8), os habitantes da Terra terão esgotado todos os recursos naturais que o planeta lhes proporciona para o período de um ano, passando a viver dos créditos relativos ao próximo ano, segundo cálculos efetuados pela ONG Global Footprint Network (GFN).

Isso significa que em menos de 9 meses esgotamos o que seria o orçamento ecológico do ano, diz o presidente da GFN, Mathis Wackernagel.

A frágil Terra, nascendo no horizonte lunar, flutua no espaço. Foto tirada pelos astronautas da Apollo 16 (NASA) em 16/abr/1972
No ano passado, segundo a ONG, o limite foi atingido no dia 25 de setembro, mas não é que o desperdício tenha sido diferente. “Este ano revisamos os nossos próprios dados, verificando que, até então, havíamos superestimado a produtividade das florestas e pastos: exageramos a capacidade da Terra” de se regenerar e absorver nossos excessos, afirma Wackernagel.
Para o cálculo, a GFN baseia-se numa equação formada pelo fornecimento de serviços e de recursos pela natureza e os compara ao consumo humano, aos dejetos, aos resíduos e as emissões poluentes, como o CO².
Assim, “se você gasta seu orçamento anual em nove meses, deve ficar provavelmente muito preocupado: a situação não é menos grave quando se trata de nosso orçamento ecológico”, explica Wackernagel.
Essa cena foi clicada pelos astronautas da Apollo 17,
em dezembro de 1972. Todos nós moramos na mesma casa
.
“A mudança climática, a perda da biodiversidade, o desmatamento, a falta de água e de alimentos são sinais de que não podemos mais continuar a consumir o nosso crédito”, completa.
Fonte: Ambiente Brasil